Popularização do Teatro

Por: Priscila Duarte

O público do Teatro Castro Mendes se rendeu ao sucesso da 32º Campanha de Popularização do Teatro em Campinas. Após a cerimônia de encerramento na terça-feira 31 de janeiro, tendo o apoio e incentivo de grandes parceiros, entre rádio, jornal, diretores, produtores e o Laboratório Medicinal Samuel Pessoa. O evento contou com a participação da produtora Globo Cine e da APTC – Associação dos Profissionais do Teatro em Campinas, homenagearam todos os Grupos de Teatro e todos os Atores envolvidos na Campanha de Popularização, destacando também o ilustre autor, diretor e ator Ronaldo Ciambroni, reconhecido como um dos maiores atores da classe artística no Brasil. A Campanha de Popularização do Teatro registrou em 2017 um marco na cultura e na política, demonstrando e enfatizando o preconceito, a homofobia e a violência contra a mulher, trazendo também o resgate da genuína comédia através dos espetáculos. A Campanha de Popularização aconteceu entre os dias 05 a 29 de janeiro, foram 4 semanas de apresentações, totalizando 54 sessões, com 36 grupos de teatro se apresentando, entre eles tiveram presentes grupos do estado de São Paulo e das cidades do estado de Minas Gerais, atingindo aproximadamente um público de 200 pessoas por apresentação, entre espetáculo infantil e adulto. A Revista Flash Campinas entrevistou o ator e diretor Ton Crivelaro, representante da APTC – Associação dos Profissionais do Teatro em Campinas e da Campanha de Popularização. O ator e diretor fala sobre a Campanha de Popularização e da homenagem que fizeram para os grupos, através do Troféu presenteado por Nic Nilson diretor da Globo Cine.

– Essa é a 32º Campanha de Popularização do Teatro em Campinas, como surgiu a primeira Campanha? A primeira Campanha surgiu na necessidade de se ocupar os teatros durante os meses de janeiro e fevereiro. O público era apequeno no início, com o tempo foi crescendo, mas a Campanha foi constituída principalmente pelas companhias, pelos artistas de Campinas e também pela população em geral e imprensa que a abraçou o
projeto.

– Como a Campanha de Popularização do Teatro contribui para a promoção da cultura de Campinas? A Contribuição é imensa para a cultura de Campinas, á discussões políticas, á discussões culturais, á discussões em todos os sentidos, dentro do palco. E a muito riso e divertimento que faz um momento único para a região de Campinas.

– Além de representante da Campanha e de atuar, você escreveu e dirigiu um espetáculo chamado Garotos de Aluguel, que foi estreado na Campanha de Popularização, como o público reagiu com a peça? Garotos de Aluguel na verdade é uma discussão e que nós entendemos que a homofobia deve ser extinta das mentes da população em geral que admitam que as pessoas com suas diferenças são irmãs, seres humanos, que merecem o mais profundo respeito de toda a sociedade.

– Sempre teve premiações na Campanha de Popularização do Teatro?
Durante a minha gestão eu abolia a premiação. Eu não admito premiação nas artes com o intuito de competição. Dessa vez até que tentamos fazer isso, mas chegamos à conclusão que a campanha foi feita para abraçar os grupos e que todos eles merecem o mesmo respeito. Todos tem a mesma capacidade embora os espetáculos são diferentes, abraçamos as Companhias e encerramos a Campanha homenageando a todos os envolvidos.

 

Confira Edição Completa