Acne

Acne: Dra Vanessa Barcellos da Clínica DermaOffice de Campinas.

A Acne é a principal queixa nos consultórios dermatológicos . Cerca de 80% dos adolescentes apresentam acne em diferentes graus, e grande parte persiste na idade adulta, principalmente nas mulheres. Esta doença tem um componente hereditário, mas são os hormônios da puberdade os principais desencadeadores das lesões, sendo os andrógenos os responsáveis pelo início do funcionamento das glândulas sebáceas, através da hipersecreção das mesmas. Outro fator importante na acne é a hiperqueratinização folicular, ou seja, o material produzido pelas glândulas sebáceas que seria eliminado pelos poros fica retido, formando uma espécie de tampão de queratina, o que leva ao aparecimento do comedão ( cravos). A bactéria Propionibacterium acnes coloniza a pele e tem atividade inflamatória que provocam o aparecimento de pápulas e pústulas. Sucessivas inflamações, com ruptura de comedões que atingem as camadas profundas da pele levam á formação de nódulos e cistos observados nas formas mais graves. Alguns medicamentos podem também desencadear ou piorar a acne, como os corticoides, vitaminas do complexo B, benzodiazepínicos, etc. Estudos recentes demonstraram que dietas com alimentos de carga glicêmica alta e suplementos ricos em aminoácidos derivados de leite também agravam as lesões. No caso das mulheres a regularidade dos ciclos hormonais também pode ser um fator desencadeante. A Acne da mulher adulta pode ser acompanhada da Sindrome dos Ovários POlicisticos ( SOP) . O ideal é investigar sempre que houver sinais de hiperandrogenismo ( acne, queda de cabelo, aumento de pelos) com exames hormonais, e, se possível, dosagem de insulina, já que o hiperinsulinismo e a resisitencia periférica à insulina estão frequentemente associadas a este tipo específico de acne. Os cuidados diários da pele com acne devem incluir uma higiene rigorosa da pele com sabonetes específicos que ajudem a reduzir e remover o excesso de sebo, controlando a oleosidade, porém sem irritar a pele, causando assim efeito rebote podendo piorar as lesões. Também é necessário evitar cosméticos que aumentem a oleosidade e remover sempre a maquiagem antes de dormir. A exposição exagerada ao sol pode acarretar a piora da acne, por isso os pacientes devem se expor ao sol de maneira consciente e sempre com proteção solar adequada, com filtros próprios para a pele com acne ( oil free, com controle da oleosidade). O ideal é , aos primeiros sinais de acne, procurar o dermatologista especialista para instituir o tratamento da pele o mais precoce possível para preservar a saúde da pele e também prevenir cicatrizes tão difíceis de serem tratada.

Clínica DermaOffice: www.dermaoffice.com.br

Confiram